SEGUIDORES...

26 de outubro de 2011

25 de Dezembro = Dia de Natal



            O Dia de Natal constitui um marco importante para a cronologia ocidental: o nascimento de Jesus Cristo assinala o ano I da nossa história. Votos de paz, fraternidade, festas e trocas de presentes são comuns nessa época. O envio de cartões de boas-festas e a decoração das casas também são formas de demonstrar alegria e solidariedade.

            Na Idade Média, o Natal era a maior festa religiosa. Cantava-se, dançava-se e teatrazava-se: personagens vivos representavam Maria, o Menino Jesus, São José e os pastores. Da Idade Média nos vieram os símbolos e os costumes da véspera do Natal, da Missa do Galo ou da Meia-Noite, da ceia, da árvore de Natal.

            Vejamos os símbolos natalinos:

  • Árvore de Natal: costume de origem alemã, espalhado pelo mundo inteiro. O pinheiro foi escolhido provavelmente porque, conserva-se verde o ano inteiro, é associado à idéia de imortalidade.
  • Cartões de Natal: são de uso recente. Datam da primeira metade do século XIX. Hoje, enviam-se cartões a parentes e amigos com mensagens de alegria, paz, amor, prosperidade e votos que o Natal seja o prenúncio de um ano novo melhor e mais feliz.
  • Estrelas: são símbolos universais do Natal. Os Reis Magos viram a estrela no Oriente e a seguiram para chegar até Jesus, em Belém e adorá-lo.
  • Guirlanda: usada como enfeite nas portas de entrada das residências na época do Natal.
  • Papai Noel: representado pelo bom velhinho de traje vermelho e longas barbas brancas, que carrega nas costas um grande saco de presentes. É um símbolo europeu, inspirado na figura de São Nicolau, que segundo a lenda, entra pelas chaminés e coloca presentes aos pés da árvore de Natal, nas lareiras, nos sapatos e nas meias das crianças.
  • Presentes: o ato de dar presentes talvez tenha se originado das oferendas dos Reis Magos a Jesus – ouro, incenso e mirra (resina aromática de uma árvore).
  • Presépio: reproduz o nascimento de Cristo. Geralmente, compõe-se do Menino Jesus deitado numa manjedoura, sua mãe Maria, são José, os pastores, ovelhas, e também os Reis Magos. Conta-se que o primeiro presépio foi montado por São Francisco de Assis, no Natal de 1.223. Hoje, transcorridos tantos séculos, continua sendo montado para lembrar os cristãos da data do nascimento de Jesus. É um dos mais característicos símbolos natalinos.
  • Sinos: desde a Antiguidade sempre estiveram presentes como mensageiros das boas e das más notícias. Seu uso generalizou-se e hoje são usados em todas as festas e cerimônias religiosas. No Natal, têm um sentido especial: anunciam o nascimento do Deus Menino.
 

FONTE: Hoeltgebaum, Marli Mira. Calendário Cívico: feriados nacionais e datas comemorativas – Livro do Professor. Scipione – São Paulo, 1995.

0 comentários:

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates