SEGUIDORES...

22 de agosto de 2011

Um pouquinho mais sobre o pau-brasil



Hoje é artigo raro nas florestas brasileiras, mas na época do descobrimento, era tanto pau-brasil por aqui que o nome pegou e a planta acabou dando nome ao nosso país. O pau-brasil foi o primeiro produto explorado pelos portugueses quando chegaram às novas terras. Até 1530, o pau-brasil foi o único produto retirado da nova colônia. Do litoral do Rio Grande do Norte até a costa do Rio de Janeiro, o pau-brasil era a árvore dominante na Mata Atlântica brasileira.
A árvore, porém, não existia só no Brasil e já era conhecida na Europa antes da descoberta do novo mundo. Na época do descobrimento, os árabes comercializavam essa madeira, que iam buscar em lugares como Sumatra, Ceilão e Indonésia, e a vendiam nas rotas mediterrâneas.
 
 
Aposto que você está pensando: "Mas o que há de tão especial no pau-brasil?" E aposto também que você vai gostar de saber porque os europeus tinham tanto interesse nessa árvore... 
<>
 
<>
 
Brasil, os colonizadores cortavam a árvore, utilizavam a madeira e extraíam um corante vermelho usado para tingir roupas e fabricar tinta de escrever. O pau-brasil foi praticamente extinto devido à exploração irresponsável e ao desmatamento da Mata Atlântica, floresta onde ele nascia normalmente.

Pau-brasil é uma designação que abrange várias espécies de árvores do gênero Caesalpinia. As mais comuns delas são a Caesalpinia sappan e a Caesalpinia echinata. A Fundação Nacional do Pau-Brasil é uma entidade que cria ações de preservação da árvore nacional do Brasil, além de estudar, catalogar e incentivar as pessoas a conhecer melhor essa árvore.
Hoje o pau-brasil é cultivado para ornamentação e exportação. Sua madeira é apreciada na fabricação de violinos e por isso o pau-brasil é exportado para a Europa.

0 comentários:

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates