SEGUIDORES...

17 de agosto de 2011

A sondagem e os níveis de aquisição da escrita dos alunos


"... A minha contribuição foi encontrar uma explicação segundo a qual, por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa". Emília Ferreiro

É fundamental que seja realizada uma avaliação diagnóstica ou sondagem, para partirmos do que nossos alunos já sabem, tornando assim, nosso ensino muito mais significativo e coerente.

Para fazer a sondagem, organizar uma lista de palavras com o mesmo tema. A lista deve ser iniciada com as palavras polissílabas, depois as trissílabas, dissílabas e monossílabas, por último uma frase referente à lista utilizada. A sondagem deve ser realizada individualmente.

                                                         
Como realizar a sondagem: Numa folha de sulfite, pedir ao aluno que escreva o seu nome. Abaixo do nome a professora dita a palavra inteira, não em sílabas. O aluno escreve e o professor solicita a leitura da palavra. O aluno lê apontando com o dedo o que escreveu. Ao término da sondagem, o professor registra no ditado, a forma como o aluno leu (global e/ou silabicamente), a fase de escrita em que se encontra e outras informações importantes.  A cada bimestre deve ser realizada uma nova sondagem para verificar os avanços dos alunos.

Exemplos:

Lista de animais:
DINOSSAURO
CAMELO
RATO

Frase: O RATO SAIU DA TOCA.

Lista de material escolar:
LAPISEIRA
CADERNO
LÁPIS
GIZ
Frase: O LÁPIS CAIU NO CHÃO.


A sondagem deve ser realizada tanto com crianças como com adultos em fase de alfabetização.

 
Níveis de aquisição da escrita

 
As fases de aquisição da escrita, segundo Emília Ferreiro, são:
1) Fase pré-silábica
2) Fase silábica
3) Fase silábica-alfabética
4) Fase alfabética
Cada fase com suas características:

 
1) Fase pré – silábica:
- Sabe que a escrita é uma forma de representação;
- Pode usar letras ou pseudoletras, garatujas, números;
- Não compreende que a escrita é a representação da fala;
- Organiza as letras em quantidade ( mínimo e máximo de letras para ler);
- Vai direto para o significado, sem passar para sonora;
- Variação de letras – ALSI (elefante);
- Relaciona o tamanho da palavra com o tamanho do objeto (Realismo Nominal).

2) Fase silábica
a) Sem valor sonoro:
- Ainda não faz relação com o som com a grafia.
- Usa uma letra para representar cada sílaba, sem se preocupar com o valor sonoro.
Exemplos: 
BOLA __PT
CAVALO___BUP

b) Com valor sonoro:
- A escrita representa a fala;
- Percebe a relação de som com a grafia;
- Escreve uma letra para cada sílaba.
Exemplos:  
BOLA____OA (valor sonoro só nas vogais)
BOLA____BL (usa somente consoantes)
 
 
3) Fase silábica-alfabética
- Apresenta a escrita algumas vezes com sílabas completas e outras incompletas;
- Alterna escrita silábica com alfabética.
Exemplos:
CAVALO_____CVLU
TOMATE_____TOMT
 
 
4) Fase alfabética
- Faz a correspondência entre fonemas (som) e grafemas (letras);
- Escreve como fala.

Exemplos.:
CAVALO _______KAVALU
TOMATE_______ TUMATI

0 comentários:

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates